Quantas vezes você desejou ser outra pessoa? ou se sentiu frustrado e incapaz de seguir em frente? ou com contas se acumulando? ou sem um parceiro amoroso a seu lado? ou vivendo uma vida sem sentido? Todos nós passamos muitas e muitas vezes por alguns momentos assim, de profunda reflexão e dúvidas sobre o acerto do caminho escolhido.

Embora dolorosas, essas fases são bênçãos, que nos permitem rever escolhas, renovar crenças e criar um futuro mais harmonioso, próspero e saudável. Aliás, saúde, alegria, prosperidade e propósito são temas interligados, pois é impossível se sentir feliz, saudável e realizado, sem expressar nosso melhor e estar alinhados com nosso propósito de vida.

Mas afinal o que é este “bendito” propósito de vida?

É viver nossa própria essência com consciência, sendo feliz em cada passo do caminho e não apenas no destino. Trilhar um projeto concreto de vida que nos preencha completamente ao realizá-lo e assim oferecer ao mundo a melhor versão de nós mesmos dia após dia.

Aliás, a falta de sentido na vida é que nos leva a tomar decisões erradas porque não estão sintonizadas com a nossa felicidade, como trabalhar em excesso, manter um emprego ou relacionamento falido, assistir TV ou fazer sexo sem limites, apenas para descarregar a ansiedade… Escolhas não alinhadas com nosso propósito geram um ambiente interno propício a atrair doenças e outras situações dolorosas.

Encontrar um sentido para a vida envolve descobrir quem realmente somos e o que é essencial para nós, descartar crenças equivocadas e memórias traumáticas inconscientes que ficaram presas em nosso corpo. Lidar e transformar hábitos destrutivos e abordagens de vida negativas.  Significa também se atrever a identificar e revelar talentos particulares e capacidades inexploradas.

Todos nós temos muito de bom a oferecer, mas também muito a curar, para não espalhar para os outros o fel das nossas feridas profundas. Se observarmos com consciência nossa equação interna e validarmos o que precisa ser mostrado e o que precisa ser tratado, melhoraremos a nós, a quem nos rodeia e ao mundo.

Basta termos a coragem de olhar para dentro de nós mesmos.

Por: Walter Coscia, diretor do Instituto 9 Elementos.

 

Compartilhe este post: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+